6 Vieses Cognitivos que Afetam Nossas Decisões De Investimento

Por Kayleigh Yerdon, Estagiária de Verão 2015, Cornell University O último Weekly Drive veio com um artigo abrangente sobre como as nossas inclinações políticas podem afetar (e potencialmente prejudicar) as nossas decisões de investimento. Se por um lado um preconceito político é muito relevante neste momento de elevada controvérsia política pré-eleitoral, ele é apenas um exemplo de um viés inato que nós, como seres humanos, muitas vezes temos. Preconceitos como esses podem ser conscientes ou inconscientes - e como eles afetam suas escolhas pode depender de quão bem você realmente conhece a si mesmo. De qualquer forma, é definitivamente possível que alguns preconceitos tenham afetado as decisões que você toma - incluindo as suas decisões de investimento. Aqui está uma lista maior de alguns dos vieses cognitivos que podem influenciar a maneira como pensamos sobre os nossos investimentos:

  1. Viés Confirmatório

Imagine o seguinte cenário: você espera que as ações da Apple subam. Quando você se senta para almoçar com os seus amigos e lhes diz o que você pensa sobre a ação, a Amiga A afirma que ela também acredita que as ações da Apple vão subir, enquanto o Amigo B afirma que ele acha que ambos estão errados. Neste caso, vieses cognitivos inerentes tornam você mais disposto a ouvir a Amiga A do que o Amigo B, apenas porque a Amiga A concorda com você. No entanto, apenas ouvir ou ler pontos de vista que concordam com os nossos nunca nos dará o escopo completo do sentimento dos investidores sobre uma ação. Para contrabalançar esse preconceito, faça questão de obter informações de muitas fontes e leve em conta igualmente diferentes pontos de vista antes de fazer escolhas de investimento.

  1. Efeito Adesão

Em geral, as pessoas gostam de seguir a manada. Sentimo-nos melhor quando seguimos a moda e mantemos o estilo. No entanto, investir em ações é muito mais volátil que os seus jeans rasgados da moda ou compartilhar vídeos "Damn Daniel" na mídia social. Em mercados que podem potencialmente decolar ou cair conforme o tempo a passa, você precisa ter certeza de que não está apenas escolhendo as suas ações "porque outras pessoas estão fazendo também." Embora seja bom ter uma gama completa de informações antes de comprar, tente ser um líder em investimento, não um seguidor.

  1. Viés de Aversão a Perdas

Uma coisa que todos os investidores (e todas as pessoas, na verdade) têm em comum é que detestamos perder dinheiro. Se nós perdemos dinheiro em uma transação sem receber nada em troca, sentimos um pouco como se recebêssemos um soco no estômago. Por este motivo, muitos investidores são mais firmes do que deveriam ser ao segurar ações que se desvalorizam. Se vemos uma das nossas posições perdendo dinheiro de maneira drástica, muitos de nós hesitamos muito em vendê-las e perder dinheiro, mesmo quando poderíamos potencialmente investir o dinheiro em um título mais rentável. Para evitar este viés, certifique-se que você está mantendo as ações pelas razões certas e não tenha medo de perder dinheiro de vez em quando.

  1. Viés do Excesso de Confiança

Você compreende bem um certo mercado? Você crê que sabe mais sobre um determinado setor do que as outras pessoas? Você tem um forte pressentimento de que o mundo seguirá uma tendência em [tecnologia, produtos ambientalmente amigáveis, fast food, lanches saudáveis, insira-o-que-você-acreditar-aqui] nos próximos anos? Se você respondeu sim a qualquer uma destas perguntas, você pode estar sofrendo de um viés de excesso de confiança. O viés de excesso de confiança é a crença de que você tem conhecimento que os outros não têm e que suas decisões serão "mais certas" por causa disso. No entanto, este tipo de viés pode levar os investidores a investir em peso em apenas um ou dois setores sem realmente saber o que o futuro lhes reserva. Não deixe que o viés de excesso de confiança seja uma razão para você não diversificar a sua carteira.

  1. Viés de Status-Quo

Falando nisso, muitos investidores que investiram e lucraram com determinadas ações ou indústrias no passado podem ter uma tendência maior a continuar a investir nestas ações (ou similares). Isso é chamado de Viés do Status-Quo. Como seres humanos, nós gostamos de padrões e gostamos de estar confortáveis. Como investidores, investir em títulos que consideramos "menos arriscados", porque tivemos sucesso com eles no passado, nos faz sentir bem. No entanto, esse tipo de viés também pode levar a uma menor diversificação ou menor lucro do que se tivéssemos expandindo nossos horizontes.

  1. Viés da Falácia dos Apostadores

Agora você possui ações da Empresa Hipotética A. A ação subiu nos últimos quatro dias e você imagina que ela não pode de maneira alguma continuar a aumentar de valor por um quinto dia. Por este motivo, você decide vender suas ações da Empresa Hipotética A na abertura do mercado do quinto dia. Este é um exemplo da Falácia do Apostador, na qual os investidores acreditam que eventos passados estão diretamente ligados a eventos futuros. Se por um lado uma mudança na direção das ações da Empresa Hipotética A pode ocorrer no quinto dia, ela provavelmente não ocorrerá unicamente por ter tido uma série positiva anteriormente. Devemos tentar julgar os valores as ações (positivos ou negativos) não apenas pela sua história mais recente, já que o passado nunca é totalmente indicativo do futuro.

Preconceitos como estes são muito comuns na mente dos investidores, embora raramente percebamos que eles existem. Nas suas decisões de investimento futuras, tente estar consciente dos vieses cognitivos listados aqui para que você possa fazer escolhas mais holísticas.