Considere Adiar sua Viagem; Veja o Porquê

por Teddy Yerdon, Universidade Wake Forest University, Escola Universitária de Negócios Oferta e demanda: esta é a explicação econômica mais básica para a queda global dos preços do petróleo bruto e o motivo pelo qual você deve considerar adiar seus planos de viagem até o fim do verão. Como julho é, de fato, o mês mais popular para viajar nos Estados Unidos de acordo com a Forbes, os preços da gasolina e passagens aéreas (e tudo nesse sentido) estão em alta devido a demanda maior do meio do verão. Com essa lógica em mente, em 2014 foi estimado que 71,8 milhões de pessoas voaram com as linhas aéreas americanas no mês de julho, um pico anual e um aumento de 37% em relação a fevereiro do mesmo ano — um mês que, historicamente, possui taxas mais baixas em termos de viagens, de acordo com o Bureau of Travel Statistics. Assim, mesmo que o preço do petróleo esteja no valor mais baixo dos últimos 5

crude oil

anos, girando por volta dos U$50 pelo barril bruto, a possibilidade de uma queda ainda maior é iminente.

Desde 2010, a produção de petróleo bruto nos Estados Unidos aumentou em 78%, de 1,9 bilhões de barris estimados por ano para 3,4 bilhões em 2015 — petróleo suficiente para prover metade da demanda anual de petróleo dos EUA, de 7,08 bilhões de barris. Devido ao aumento na produção, importadores de petróleo nos EUA foram colocados de lado por não serem capazes de competir com os preços da produção doméstica, ou foram forçados a diminuir seus preços para continuarem competitivos. Este aumento da oferta, junto com diversos outros fatores globais, contribuíram para a grande queda do preço do petróleo nos últimos cinco anos.

Embora você possa estar pensando que o momento de viajar é justamente agora devido aos preços relativamente mais baixos do petróleo, eu o encorajo a primeiro considerar os seguintes fatores. Com menos de uma semana desde o 4 de julho, nós entramos na semana mais popular de viagens dos EUA, de acordo com uma pesquisa conduzida pela Ask Your Target Market (AYTM). A maior demanda de petróleo do meio do verão irá continuar em agosto com as pessoas gastando em viagens e tempo livre. Se você ainda não fez planos para viajar nesse verão e está decidindo se deverá ou não viajar, talvez seja interessante esperar pela demanda diminuir depois das altas do verão — levando ao excedente de petróleo e, possivelmente, preços mais baixos.

Enquanto a incerteza sempre permanece em relação a onde, exatamente, o preço do petróleo irá parar depois do aumento da demanda do verão, devido ao potencial impacto de furacões, desastres naturais, etc., se você está preocupado em economizar e com os custos da viagem, você provavelmente irá preferir considerar adiar sua viagem para daqui a um mês e meio, ou por volta disso, para que você possa tentar conseguir preços mais baixos. O clima no final de agosto e mesmo no começo de setembro ainda está bom o suficiente para passar uma semana na praia e aproveitar o sol do fim do verão, por isso, por que não viajar e aproveitar o benefício mutuo dos preços mais baixos de hospedagem? Com o aumento constante da produção de petróleo nos últimos seis anos, a combinação de maiores estoques de petróleo fazendo com que os preços do petróleo de fora caiam, assim como a queda prevista na demanda após as altas de verão poderão fazer com que os preços do petróleo caiam ainda mais. Certifique-se de considerar estas observações ao planejar sua viagem, e tenha certeza de não perder a oportunidade.

http://www.nytimes.com/interactive/2016/business/energy-environment/oil-prices.html

http://www.nacsonline.com/YourBusiness/FuelsReports/GasPrices_2013/Pages/Gas-Prices-