Vamos Falar Sobre Análise Fundamentalista

Por Kayleigh Yerdon, Cornell University Na semana passada, nós começamos listando algumas das perguntas mais importantes que você deve fazer a si mesmo ao começar sua análise qualitativa. A lista cobre os fatores mais subjetivos do negócio de uma empresa, o que pode te dizer bastante sobre o seu crescimento futuro. Embora questões como estas possam ser bastante úteis ao entender seus investimentos, não há dúvidas de que você também deve analisar aspectos quantitativos, que também podem descrever uma empresa. Nesta semana, é hora de partir para os números com um resumo de alguns dos pontos de partida mais importantes para sua análise fundamentalista.

A análise fundamentalista é uma técnica de pesquisa focada especificamente no negócio e lucros da empresa – focada, basicamente, no dinheiro. Algumas vezes, investidores podem usar esses critérios para estimar a estabilidade econômica e potencial de crescimento de uma empresa. Podemos até aprender mais sobre o potencial da companhia ao aplicar esses números ao que nós sabemos sobre a economia atual e a indústria na qual a empresa está inserida. A seguir listamos alguns dos detalhes mais importantes que você deve considerar ao começar a pesquisa para sua análise fundamentalista. Observe: é melhor fazer esta pesquisa junto com a pesquisa para análise qualitativa, possibilitando um melhor entendimento do funcionamento da empresa.

  1. Modelo de Negócio

O que a empresa faz e o que planeja para ganhar dinheiro? Informações como estas podem ser encontradas ao ler o website da companhia atentamente. Para varejistas, modelos de negócio podem ser mais aparentes, já que eles costumam fazer anúncios como “nós vendemos este produto por este preço!”. Por outro lado, os modelos de empresas de tecnologia como o Facebook podem não ser tão claros, já que parece que o serviço primário prestado aos clientes se dá através de contas gratuitas. Reparar em aspectos como os anúncios de vendas ou valores de assinaturas pode ser importante para entender o modelo de negócio de uma empresa.

  1. Resultado do Exercício

Estes resultados são lançados trimestralmente (chamados de resultados 10-Q, nos EUA) ou anualmente (chamados de 10-K) pela Security and Exchange Comission (Comissão de Permuta e Segurança, em português) e contém os números mais recentes da empresa. Na maioria das vezes, eles irão oferecer uma boa visão da receita, gastos e ganhos da empresa. A receita da empresa informa quanto ela recebeu pela venda de produtos ou serviços em seu último exercício. Os gastos irão informar quanto a empresa gastou para fabricar esses produtos ou na contratação de pessoas e quanto ela perdeu com questões como devolução de produtos, etc. Os ganhos irão informar quanto, de fato, a empresa gerou no último exercício – a receita menos seus gastos (geralmente chamado de lucro) durante o período.

Por fim, os ganhos por ações dirão quanto a companhia recebeu dividido pelo número de ações listadas publicamente. Você deve comparar estes números com resultados de exercícios antigos – a companhia está crescendo por conta própria? Está se saindo bem em relação aos competidores? Essas informações irão contribuir para que você tenha uma ideia melhor do quão bem a empresa está se saindo na venda de bens e como ela deverá estar no futuro.

  1. Fluxo de Caixa

Estes são normalmente encontrados nos “Demonstrativos de Fluxo de Caixa” que são emitidos a cada trimestre do ano. As Declarações de Fluxo de Caixa informarão quanto está entrando e quanto está saindo da empresa. Basicamente, em que direção o dinheiro está fluindo. O fluxo de caixa considera três atividades principais: operações, investimentos e financiamentos. De modo simplificado, quanto dinheiro entra e sai da empresa em atividades operacionais diárias? Como a empresa investe (em máquinas, empregados e outros investimentos financeiros) e como esses investimentos poderão proporcionar uma melhor posição no futuro? Por último, como podemos demonstrar o dinheiro que a empresa tem de empréstimos ou concessões de fundos? Esses três fatores mostram quanto dinheiro entra e sai da empresa em um período padrão e pode ajudá-lo a avaliar melhor como a empresa deverá estar no futuro.

  1. Relatórios de Auditoria

Relatórios feitos por auditores externos fornecem opiniões mais holísticas de como a empresa está financeiramente, incluindo opiniões sobre suas receitas e demonstrativos de fluxo de caixa. Por diversas vezes, eles serão anexados a estas declarações para um acesso facilitado. Esses relatórios são feitos obrigatoriamente de modo anual por todas as empresas listadas publicamente e podem dá-lo uma maior certeza de que as informações prestadas pela empresa são verdadeiras.

  1. Parcela de Mercado

Qual é a porcentagem de mercado ocupada pela empresa? Esta questão pode ser analisada mais intimamente através da seguinte pergunta: se uma pessoa qualquer for se hospedar em um hotel, que porcentagem de vezes eles escolheriam o hotel Hilton? Esta porcentagem pode mostrar muito bem como é a competição na indústria e como a empresa fica em comparação as outras (neste caso, outros hotéis).

  1. Crescimento da Indústria

A empresa e seus concorrentes continuam crescendo? Esta pergunta é facilmente relacionada à análise qualitativa, mas coloca um valor numérico a sua avaliação da indústria. As empresas nesta indústria parecem estar crescendo e lucrando na maior parte do tempo? A demonstração de resultados e demonstrativos de fluxo de caixa crescem com o tempo? O crescimento da indústria inteira em si é algo importante a ser considerado antes de investir em uma companhia em específico.

  1. Dívidas

As informações financeiras que você reuniu sobre a empresa e a indústria na qual ela opera sugerem que a empresa será capaz não apenas de minimizar, como também de pagar suas dívidas no futuro? Se a companhia parece estar lucrando, minimizando custos e pagando suas dívidas no tempo correto, isso pode indicar boas práticas financeiras. Boas práticas financeiras podem ser um bom sinal de estabilidade da empresa.

Novamente, a lista pode não incluir todos os fatores, mas encontrar os valores quantitativos para algumas dessas categorias pode, sem sombra de dúvidas, fornecer um melhor indicador do nível de sucesso da empresa. Ao colocar os números lado a lado com sua análise qualitativa, você poderá ter uma visão geral de como a empresa está se saindo em ambos os âmbitos, subjetivo e objetivo. Quanto mais você sabe sobre o negócio de uma empresa, mais certeza você terá em suas decisões de investimento!

O último tipo principal de análise é a análise técnica – avaliar as ações da empresa de modo específico e descobrir como elas se comportaram no mercado anteriormente. Volte semana que vem para um resumo da análise técnica!