O maior endosso do LinkedIn de todos os tempos

image from forbes.com Por: Kayleigh Yerdon, Universidade Cornell

Você deve ter ouvido na última segunda-feira que a Microsoft fez um ótimo negócio envolvendo o LinkedIn. Na manhã de segunda-feira antes da abertura do mercado, a Microsoft anunciou sua aquisição da rede profissional por $26,2 bilhões de dólares. Sim, você leu certo: $26,2 bilhões. Parece uma despesa enorme – na verdade, a maior aquisição na história da indústria de software. Então, o que a Microsoft ganha com esse grande investimento?

Primeiro, ao adquirir o LinkedIn, a Microsoft finalmente deu um salto no que diz respeito às redes sociais. Historicamente, a Microsoft é conhecida por se destacar como uma empresa de software. No entanto, muitas avaliações sobre a companhia nos últimos anos constataram que ela enfrentaria uma paralisação na indústria de tecnologia até que se esforçasse para desenvolver alguma plataforma social. Ao incorporar os serviços do LinkedIn, além de apelar para os profissionais de negócios através de sistemas de software de computador como o Outlook, Office e Skype, a Microsoft pode agora conectar locais de trabalho através da rede social. Basicamente, a plataforma orientada para os negócios do LinkedIn se encaixa perfeitamente na suposta “peça que faltava” da Microsoft.

Porém, a Microsoft não tem planos apenas de possuir os serviços do LinkedIn. A empresa planeja integrar os recursos do LinkedIn com cada um de seus aplicativos e serviços existentes como Skype, Outlook e Cortana (a “assistente pessoal inteligente” da Microsoft no Windows 10 – um concorrente da “Siri”). Logo, cada um dos serviços da Microsoft como os conhecemos poderia estar vendo mudanças, visando uma capacidade e um reconhecimento de rede social mais avançados. Além disso, a aquisição do LinkedIn fará com que a Microsoft tenha acesso aos 433 milhões de usuários ativos do site. Integrar esses usuários aos sistemas da Microsoft pode duplicar eficazmente a quantidade de usuários do Outlook e mais do que duplicar a quantidade de usuários do Windows 10. Isso também pode aumentar o número de usuários do Skype em 6 vezes. Tudo isso parece ser ótimo para a Microsoft – porém, como os mercados reagiram a este anúncio?

Depois do soar do alarme na segunda-feira, o preço das ações do LinkedIn subiu 47%. Essa reação ilustra o sentimento positivo do investidor em relação à rede social profissional – uma previsão de que a aquisição da plataforma social por parte da Microsoft pode ajudar os negócios futuros do LinkedIn. Ao mesmo tempo, as ações da Microsoft caíram pouco mais de 3%. Embora seja razoavelmente comum ocorrerem flutuações dessa dimensão, é interessante constatar que as ações da Microsoft caíram após o seu anúncio aparentemente benéfico. Isso pode indicar alguma insegurança do investidor sobre como uma negociação dessa dimensão irá realmente desenrolar para a empresa. Muitos relatórios reconheceram o fato de que a Microsoft tem tido problemas em integrar as grandes aquisições que fez no passado – e que essa negociação com o LinkedIn é bem maior do que qualquer outra que a Microsoft já tentou. Em contrapartida, a Microsoft afirmou que planeja continuar com a equipe de gestão atual do LinkedIn durante a aquisição, de forma a garantir uma transição harmoniosa entre as duas empresas.

A aquisição e integração do LinkedIn pode ser um indicativo muito revelador para o futuro próximo da Microsoft. Será muito interessante ver como as ações da Microsoft continuam a reagir durante o desenrolar da integração do LinkedIn. Como sempre, o melhor é se manter informado, pois eventos como esses podem ajudar na hora de decidir onde fazer ou não um investimento!