Homem compra Ferrari por menos de 100 dólares - E você também poderia!

Por Matt Andriulli Nas últimas décadas, a globalização - a integração de diferentes culturas, práticas de negócios e interação governamental - tornou-se um fator importante na maneira como as empresas conduzem seus negócios. Este fenômeno afeta a economia, a vida empresarial, a sociedade e o meio ambiente de várias maneiras, e quase todas as empresas foram afetadas por estas mudanças. A globalização também está quebrando barreiras no comércio e empresas de todo o mundo estão integrando costumes e valores; no fundo, tornando as viagens, a correspondência e até mesmo o investimento em outros países cada vez mais fácil. Devido à globalização, você pode facilmente comprar uma ação da Ferrari, que vale atualmente cerca de 46 dólares.

Investir dinheiro no mercado de ações de seu próprio país é relativamente simples. Você fala com seu corretor ou acessa sua conta on-line e faz um pedido de compra ou venda. Investir em uma empresa cotada numa bolsa estrangeira é muito mais difícil. Você sabe sequer por onde começar? Seu corretor oferece serviços em outros países? Quais seriam os custos de comissões e de câmbio para um investimento na Itália ou na China?

Felizmente, há uma maneira de investir internacionalmente por um custo acessível. A solução é investir através de ADRs, os American Depositary Receipts. Mais de 2000 empresas estrangeiras oferecem essa opção para os investidores interessados em comprar ações estrangeiras. Dois exemplos recentes são as IPOs da Alibaba (BABA) e da Ferrari (RACE) na bolsa de Nova Iorque

Então, o que é exatamente um ADR e qual a sua função? Um American Depositary Receipt (ADR) é um certificado que representa ações de uma bolsa estrangeira e que são detidas e emitidas por um banco dos EUA. As ações estrangeiras são geralmente mantidas em custódia no exterior, mas os certificados são negociados nos mercados norte-americanos como ações normais. Os ADR permitem que os investidores norte-americanos invistam em empresas não norte-americanas, e dão às empresas não americanas um acesso mais fácil ao mercado de capitais norte-americano. Muitos emitentes de fora dos EUA usam os ADR como uma maneira de atrair capital ou estabelecer uma presença comercial nos EUA Os ADR nos EUA são negociados em dólares americanos e "limpos" através de sistemas de liquidação norte-americanos, possibilitando que os detentores de ADRs não tenham de realizar transações em moeda estrangeira.

Os ADR são criados por um banco depositário quando uma empresa não-estadunidense, ou um investidor que já detém os títulos não-estadunidenses subjacentes, os entrega para o banco ou seu guardião no país de origem da empresa não-estadunidense. O banco emite ADRs para o investidor nos EUA e o investidor poderá então revender os ADRs na bolsa dos EUA ou no mercado de balcão.

Os ADR podem ser "patrocinados" ou "não-patrocinados". Os ADR patrocinados são aqueles em que a empresa não-estadunidense faz um acordo diretamente com o banco depositário norte-americano para organizar registros, o encaminhamento das comunicações do acionistas, o pagamento de dividendos e outros serviços. Um ADR não-patrocinado é criado sem a cooperação da empresa não-estadunidense e pode ser iniciado por uma corretora que pretenda estabelecer um mercado de negociação para os EUA. Simplificando, os ADR patrocinados são negociados através de bolsas dos EUA enquanto os ADR não-patrocinados são negociados através do mercado de balcão.

Os ADR têm duas vantagens. Para os indivíduos, os ADR são uma maneira fácil e barata de comprar ações de uma empresa estrangeira. Eles economizam dinheiro ao reduzir os custos administrativos e ao evitar impostos estrangeiros em cada transação. As entidades estrangeiras gostam de ADRs porque conseguem uma maior exposição nos EUA, permitindo-lhes explorar os mercados de títulos norte-americanos.

No entanto, como qualquer decisão de investimento, há riscos e outras variáveis que você deve conhecer antes de investir em ADRs. Você deve saber o máximo que puder sobre uma empresa antes de investir. Pesquise as condições políticas, econômicas e sociais no país de origem da empresa para poder entender melhor os fatores que afetam os resultados financeiros da empresa e preço das ações. Você deve entender que as empresas não-estadunidenses estão sujeitas a exigências financeiras e de divulgação que não são exigidas a empresas públicas estadunidenses. Geralmente, com exceção de um relatório anual, as empresas não-estadunidenses só são obrigadas a divulgar o que é exigido em seu país de origem. Qualquer divulgação pode também não ser tão exaustiva ou comparável à de empresas dos EUA.