Os Millennials deveriam se preocupar com sua primeira casa?

Este artigo foi publicado originalmente em forbes.com Por Neale Godfrey, Conselho Consultivo da DriveWealth

Citando dados do Bureau of Labor Statistics, o Generation Progress, um defensor progressista nacional e rede de ação para os jovens, retratou uma visão positiva do mercado de trabalho Millennial, especialmente aqueles entre 25 e 34 anos. "Para Millennials mais velhos, a participação na força de trabalho é muito maior do que a média nacional."

Com muitos Millennials aparentemente de volta ao trabalho e ganhando melhores salários, comprar uma primeira casa poderia ser uma realidade para muitos. Se você é um Millennial que se encaixa nessa descrição, já deve ter criado seu painel no Pinterest com impressionantes fotos de casas e assistido em maratona um zilhão de episódios de House Hunters. Você sabe como é aquela casa dos sonhos. Você economizou para a entrada. Agora você deve se perguntar: É hora de mergulhar de cabeça?

O processo é mais complicado do que parece e pode ser exaustivo sequer pensar que a casa que você pode pagar agora pode não ser ideal como sua "casa para sempre." O exótico bangalô de dois quartos parece ser o espaço perfeito hoje, especialmente vindo de um apartamento de um quarto, mas o que acontece se você quiser ter filhos, ou mais espaço, ou uma área mais desejável? Há muito potencial para superar o seu primeiro ninho de amor rapidamente.

Primeira casa agora ou continuar economizando?

Você pode ter adivinhado que eu lhe aconselharia a pesar suas opções. Antes de entrar em pânico, basta considerar suas coortes. De acordo com a National Association of Realtors, "...nos últimos três anos... a Geração Y/Millennials (compradores de 18 a 35 anos) é a maior parcela de compradores de casas, com 35 por cento." Então, muitos de vocês Millennials realmente estão comprando casas. E se você está preocupado com o que comprar ou quanto tempo economizar, considere que "o tipo mais comum de casa comprada continua a ser a casa de família única."

O lado positivo

Os preços dos imóveis agora estão saindo de suas baixas e devem continuar subindo durante 2016. As taxas de hipoteca ainda estão baixas também, mas se você ouvir atentamente a Janet Yellen, elas não estarão baixas para sempre.

O Bankrate relata as taxas de hipoteca a partir de 1º de junho de 2016 da seguinte forma: "30 anos fixo, 3,81%; 15 anos fixo, 3,05%; 5/1 ARM, 3,22% e 30 anos jumbo, 3,76%. "De acordo com Dan Green, do The Mortgage Reports: "É um ótimo momento para comprar uma casa. As vendas estão subindo, a oferta está caindo e os preços aumentaram em muitas cidades e bairros. Em comparação com o próximo ano, o mercado de hoje pode parecer uma pechincha."

Se você acertar naquela casa e localização, poderá estar fazendo um investimento sábio que construirá valor futuro.

O lado negativo

Faça as contas. Você pode ter economizado o suficiente para a entrada, mas isso é apenas o começo. Custos de comissão, impostos prediais, manutenção, seguro do imóvel, serviços públicos, cuidados com o quintal e pintura são apenas algumas das despesas que precisam ser contabilizadas. Devo continuar?

A Redfin Corporation estima que: "Em manutenção e reparação os proprietários podem esperar [pagar] um total de um a dois por cento dos custos de sua hipoteca anualmente." Estes custos adicionais podem não ser tão fáceis de calcular. Se você estiver se mudando para o subúrbio, por exemplo, poderá precisar de um ou dois carros. A questão é que a maioria dos americanos gasta cerca de metade da renda em habitação e transporte, de acordo com o Location Affordability Index.

Respire fundo

O primeiro passo é tentar corresponder às suas expectativas com o seu orçamento. Quando eu digo "orçamento", é o seu orçamento agora e no futuro. Isso é difícil de calcular, mas você tem custos reais a considerar. Se você e seu parceiro, por exemplo, querem ter filhos e um de vocês vai sair do mercado de trabalho para cuidar da criança por alguns anos, o rendimento será reduzido. Ou mesmo se vocês dois trabalharem e precisarem de uma creche, mais uma vez, o seu orçamento será afetado.

Suponha que seu sonho seja deixar de trabalhar para uma empresa e se tornar um empresário? Você está disposto a abrir mão da pressão de pagamentos fixos para uma casa, ou da sua carreira? Só você pode responder essas perguntas.

Existem ferramentas para ajudá-lo a tomar as decisões financeiras. O Realtor.com tem uma calculadora para ajudá-lo a analisar a decisão de comprar ou alugar. Eles "...comparam a quantia total de dinheiro que você gastaria ao longo do tempo, menos o valor potencial que você pode receber se um dia vender a propriedade."

O mito da primeira casa

Os Baby Boomers podem falar sobre isso. A maioria de nós tem as "primeiras casas" e pretende viver nelas por apenas cinco anos. No meu caso, cinco anos se transformaram em dez e incluíram um complemento à casa. Estávamos dispostos a ir para mais longe no interior para conseguir um melhor negócio. Isso significava viajar diariamente. Meu trajeto era de mais de três horas por dia. Eu teria feito outras escolhas se pudesse rebobinar minha vida, mas eu adorei a comunidade.

Os Millennials estão fazendo escolhas de vida diferentes. Muitos compradores jovens de hoje estão buscando proximidade com áreas urbanas. De acordo com o Home Buyer and Seller Trends Report, muitos Millennials estão comprando casas mais antigas, na periferia de áreas urbanas.